sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Paulo Bento

Paulo Bento deu ontem uma entrevista na rtp 1, cheia de tranquilidade.

Está sereno, está seguro, a vida corre-lhe bem.

Entrou muito bem. Ganhou os 2 jogos. Se não os ganhasse estava agarrado.

Por outro lado, ganha bem e sai cedo.

O próximo jogo oficial e só daqui a 8 meses.

Mas que rico emprego, caraças. Não há-de o Queirós estar doido…

Portugal que joga com a Espanha em Novembro, a Espanha que foi a tal selecção que nos mandou para fora do mundial…

Ah… foi a Espanha.

Era uma qualquer, da maneira que estávamos a jogar.

Por acaso foi a Espanha, que foi a que nos saiu ao caminho.

Mas voltando a Paulo bento, e porque estávamos a falar do Sporting, respondeu assim a questão se tinha saudades do Sporting, se guardava mágoa pela forma como saiu, se tinha a consciência que agora já toda a gente o queria em Alvalade (la esta, Paulo Bento forever, o Zé Eduardo leslie nielsen maracas Bettencourt e que tinha razão. Por uma vez…) e se os adeptos do Sporting tinham agora outra imagem dele…

Bento diz que não.

Que é a mesma coisa.

A imagem é a mesma. E é.

Viram com certeza aquele cabelo.

Paulo Bento que vi ontem a saber anda a cortar o cabelo no meu barbeiro. E com o mesmo tipo. Acham que se eu adormecer eles me fazem o mesmo?

Apanham-me de costas e é como o outro

2 comentários:

Tiago disse...

Para quem tinha dúvidas sobre a capacidade do PB para treinador, quando estava no Sporting, o sucesso repentino da selecção deverá baralhar o pequeno cérebro. Tanto que o Rui Santos parece que ainda não escreveu nada sobre isso.

Quem andava com cartazes nas bancadas de Alvalade a dizer «Paulo Bento o teu lugar é aqui» ou a pedir a demissão do treinador, não percebeu nos quase milagres que foram feitos com um plantel muito inferior aos concorrentes directos. Por isso, a passagem do PB como treinador no Sporting foi muito bem sucedida.
Infelizmente as coisas não correram bem e os pseudo-entendidos não perdoaram, atemorizando ainda mais a equipa fazendo-a entrar numa crise da qual não conseguiu sair. E aí sim, o Paulo Bento já não podia fazer mais.

Notícia de A Bola ontem, dizia que o Paulo Bento não se sentia magoado por o Sporting ter prescindido dos seus serviços. Isto é muito mau jornalismo. E a notícia, hoje, ainda está on-line.

Ricardo disse...

Cuidado Zé Nunes! se o barbeiro moldavo se distrai com a máquina o carneiro amigo ainda fica com as suas pilosidades laterais muito bem aparadinhas (bem demais até...)

Um abraço (em contagem decrescente para o lançamento do 2º livro da Linha Avançada...)