segunda-feira, 5 de julho de 2010

Viva,

A transferência do capitão do Sporting João Moutinho para o porto é uma das notícias mais marcantes do futebol português deste ano de 2010.

O Sporting que não o quis vender ao everton por 15 milhões vende-o agora ao Porto (!!!) Por 11…

Ah. Mas com contrapartidas. O Sporting fica com 25% do passe. (ou seja: quando o porto por vender por uma pipa de massa Sporting encaixa ¼ desse valor. Recordo que o Sporting anda a ver se o vende há 2 anos e ele a ver se sai e a melhor proposta que conseguiram foi 15 milhões do Everton. Que o Sporting não aceitou.).

Outra contrapartida: Nuno André Coelho, essa espécie de David Luiz que o Porto, de ano para ano, vai emprestando, vem para o Sporting.

Tem potencial, ok, mas já tem 25 anos e nunca passou de 4º ou 5º escolha no Porto.

Como se vê, é um grande negócio!

A cláusula de rescisão era de 22 milhões e vai para o Porto metade.

E a questão nem é tanto o valor, (que até é interessante, é a maior transferência de sempre entre clubes portugueses), mas o que isto quer dizer.

O Sporting aceita desfazer-se do seu capitão e um dos melhores jogadores (para mim, o melhor) para reforçar o porto!

E já se fala no Ismailov como estando a caminho também.

E com um bocadinho de jeito, vendem o Miguel Veloso ao Benfica.

É limpinho.

O Braga ou o Guimarães não fariam melhor.

Costinha e José Eduardo Bettencourt vão dar uma conferência ao final da manhã para explicarem o inexplicável.

As razões pelas quais venderam o capitão ao porto.

Imaginam-se os argumentos.

“Ah e tal… ele não queria jogar no Sporting, até disse que nunca mais vestia a camisola do Sporting, estava de relações cortadas com o Costinha e não tínhamos melhores propostas…”

(por acaso, pinto da costa já tinha dito há muito tempo que Moutinho é o melhor jogador do Sporting – isto só demonstra que o homem sabe realmente de bola, é indiscutível) e que era um jogador à Porto.

E agora, abichou-o mesmo.

Muito bem jogado.

Da parte do Sporting, uma lástima.

Até pelo sinal de submissão aos rivais de que mais uma vez dá mostras.

E, entretanto, o Porto está a fazer uma excelente equipa.

Nenhuma dúvida.

Do meio campo para a frente, Villas-Boas tem muito com que se entreter.

Fernando (ou Sousa, nova contratação)

Micael e Moutinho (Meireles parece que vai para o Chelsea – o Miami Ink em Londres vai fazer furor, vocês vão ver – o casal Meireles, com 80% da pele coberta por tatoos vai dar que falar. São os novos Beckham. Mais em versão concentração anual dos motards em Faro, mas mesmo assim vão dar show, vocês vão ver)

Mas voltando ao Porto.

Meio campo com Fernando ou Sousa, Micael e Moutinho.

Ataque com Hulk, Falcão e Varela.

Para não falar em James Rodriguez

Sai da frente.

Muito bom.

O Benfica, já se sabe, vai ter de certeza, outra vez, boa equipa e a tendência até deve ser para se reforçar ainda mais, mesmo com 1, 2 ou mesmo 3 saídas.

(volta a falar-se do Huntelaar, já lá vamos)

E o Sporting, onde é que fica?

Essa é que deve ser a pergunta que os sportinguistas devem estar a fazer…

Não estão com certeza á espera que o Paulo Sérgio, por muito competente que seja, resolva o problema com uma equipa muito mais fraca que os rivais…

6 comentários:

redeagle56 disse...

Bem estes Lagartos são de rir...

Ainda bem que este clube existe para o pessoal se rir de vez em quando.

João Moutinho não foi ao Mundial, não terá sido um pedido do PC ao anormal do Queiros para o rapaz não se valorizar???

O Costinha não estará em Alvalade para reforçar os Azuis?

Depois durante a proxima época lá vai a lagartada andar a fazer coro com os amiguinhos dragões, que foi penalti contra o Benfica, que o Golo foi fora de jogo, que o David Luis dá muita porrada, que os tuneis para a frente e para tras e lá vão andando divertidos com essas tretas...

Coitados!!!

Tiago disse...

Tenho pena de não ser sócio do Sporting. Pelo facto de não ter um cartão para cortar aos pedaços.

Não interessa por quanto vendeu nem por quanto podia ter vendido (os valores de mercado do ano passado, este ano, são uma miragem, nem se pode comparar). Não interessa se o batatinha é mercenário e fez birra para sair (obviamente que foi «sensibilizado» a abanar o barco). Também não interessa a notícia de que o Braga, no meio disto tudo, disse que ou o Sporting pagava uma parte do Evaldo ou ficava sem ele (só para pressionar mais um bocadinho).
Também não interessa que estavam à rasquinha de dinheiro para pagar as novas contratações.

O que interessa é que o Sporting não pode sofrer pressões de quem quer que seja...a não ser dos bancos!! Muito menos de um jogador!!!

Porra, a ver se o Maniche, o Sokota, no Benfica e o Feher no Porto, não ficaram um ano a marinar para não se armarem em parvos!! Está bem que acabaram por sair a custo zero ou quase para os rivais, mas ou menos não fizeram farinha!!!

Tiago disse...

ah...e também não se pode vender aos concorrentes directos. É a regra!

PeixeBoga disse...

Não me quero armar em Zandinga e nunca esperei que saísse para um rival, mas estava na cara.Mo(u)tim em Alvalade, essa é que é essa.E com o Eduardo Leslie Nielson Bettencourt ao leme, Onde é que pára o Sporting? E se o velho Leslie tinha o OJ Simpson,o Bettencourt tem o Costinha.

http://peixeblogger.blogspot.com/2010/02/no-futebolo-que-hoje-e-verdade.html

Valdemar disse...

Quando o JVP saiu a custo zero do Benfica para ir assinar pelo Sporting, é que foi uma manobra de mestre...

O benfica mandou embora a custo zero o capitão internacional que queria ficar no clube, enquanto o sporting mandou embora o capitão e internacional que não queria ficar no clube, pelo valor mais caro de sempre de uma transferência interna e mais um jogador e perdão da dívida de outro, bem como percentagem de venda futura.

O Moutinho, personagem que, para os amigos encarnados, desde que saiu do Sporting, passou a ser o supra-sumo, em contraste com as épocas anteriores, em que era fraquinho, uma espécie de Carlos Martins, mas sem a palmilha...

Eu acho que a venda do Moutinho foi a chicotada psicológica que um plantel acomodado precisava.

Vendia também o Liédson para o Brasil, para mostrar que não há vacas sagradas e que de insubstituíveis estão os cemitérios a transbordar.

Não foi um negócio assim tão ruinoso para o Sporting como acho que a época que aí vem se encarregará de mostrar.

Tiago disse...

Valdemar, também não acho o negócio assim tão ruinoso do ponto de vista financeiro. E até pode ser que a saida do Moutinho possa ser benéfica para o grupo.
Não concordo é com o reforço de um rival com um jogador que desportivamente é de alta qualidade.
Se ter que vender ao Porto era a única possibilidade, quer dizer que o Sporting está acabado.