quinta-feira, 22 de abril de 2010

Ora vivam meus amigos,


Ainda o campeonato não acabou, ainda não se sabe quem é o campeão, quem vai à Liga dos Campeões, quem vai à Liga Europa, quem desce e quem fica, mas o mercado já está a ferver


Não há dinheiro, é a crise, é o pec, é o fmi, mas ao futebol não mal que se lhe chegue.


Há dinheiro com fartura, pelos vistos, ou se não há, compra-se agora e paga-se mais tarde.


Isto faz lembrar aquela cena do António Silva num filme português quando ele chega ao penhorista que é o Jacob, que já está escaldado com ele, que o António Silva ficava sempre a dever.


E o que é que o António Silva queria?


Queria comprar um rádio, ultimo grito da moda naquela altura em que não se falava sequer em televisão.


Então chega lá ao balcão do Jacob dos penhores (o Jacob com ar desconfiado) e pergunta:


Ó Sr. Jacob quanto custa aquele rádio que está ali?


Custa 300 mil reis responde o Jacob, antipático e pouco interessado no negócio.


Então e é a pronto?


Pergunta o António Silva


É a pronto sim senhor.


É pena. Diz o António Silva


Podíamos fazer o seguinte negócio.


Pagava-lhe escudos semana sim semana não.


Na semana sim, que eu não pagaria, passava para a semana não, e assim sucessivamente.


Sim?


Não!


Responde o Jacob.


No futebol, às vezes é mais ou menos a mesma coisa. Clubes a tinir e jogadores sem receber são mais que as mães.


Não é o caso do Benfica, pelos vistos a viver um momento exuberante também do ponto de vista financeiro, a avaliar por aquilo que se vai vendo e ouvindo.


45 milhões encaixados nesta operação financeira de subscrição de obrigações, procura 3 vezes e meia superior ao valor em causa, é tudo em grande, é tudo à rica, caraças.


Vieira diz que não senhor que não vai apertar o cinto – e realmente não pode que está um bocadinho mais gordinho.


O Benfica vai investir na equipa de futebol e quem quiser levar os craques tem de bater a nota.


E se bater a nota, o Benfica fica cheio de massa.


O jogo por exemplo, escreve, acerca de David Luiz, que faz hoje 23 anos (parabéns à ovelha xoné, hoje por hoje, o jogador mais querido dos benfiquistas – miúdos e graúdos – a ovelha xoné é um produto transversal a todas as idades, dos 7 aos 77) …


O jogo escreve, dizia eu, que David Luiz só sai por 50 milhões.


50 milhões ou nada é o titulo.


David Luiz que diz no record: conquistei a torcida.


Normalmente o pessoal costuma é libertar-se da torcida.


Mas lá está. Cada um faz o que quer.


Já o Gascoigne dizia quando saltou do autocarro do andamento e caiu: cada um desce como quiser.


Mas é.


O mercado está efervescente.


O record volta hoje à carga no interesse do Benfica em Eduardo.


Eduardo que ainda de acordo com o record vai transmitir ao Braga a vontade de trabalhar com Jesus.


É um bocadinho estranho, porque as informações que existiam em relação a este dossier que já é antigo (há muito que se sabe que Jesus quer Eduardo) é que o Benfica não estava entusiasmado com a situação e que queria outro tipo de guarda redes (possivelmente um que saia bem aos cruzamentos), mas talvez o Jesus tenha convencido Vieira.


Se calhar foi isso.


Ó Luís, vá lá, são só 4 milhões, ainda agora fizeste 40 milhões nas obrigações, não sejas agarrado e tal. Lá fora os guarda-redes são mais caros.


E vai o Luís: é pá já nos enfiaste o Júlio César, agora queres outro para daqui a um ano estarmos a falar outra vez no mesmo assunto?


Não pode ser.


Vamos ver em que fica este assunto.

1 comentário:

Salsicha a Metro disse...

Mas Eduardo é lá nome de guarda redes???!!! Todos sabem que os bons guarda redes são têm de ser conhecidos pelos apelidos: Bento, Damas, Schmeichel,... até o nosso Quim (Ja Quim).